Geral

​Ebola declina na África, mas vigilância ainda é necessária

Da Redação ·
Paciente de Ebola James Flomo é colocado em isolamento com seus filhos após a morte da mulher em Monróvia, na Libéria, em 21 de janeiro Foto: James Giahyue / Reuters
Paciente de Ebola James Flomo é colocado em isolamento com seus filhos após a morte da mulher em Monróvia, na Libéria, em 21 de janeiro Foto: James Giahyue / Reuters

Epidemia de Ebola na África Ocidental parece estar em declínio, com menos de 150 casos relatados na semana passada, mas devem ser mantidos os esforços para acabar com a doença, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira. As informações são do Terra.

continua após publicidade

A Serra Leoa continua a ser o país mais afetado, com 117 dos 145 novos casos confirmados, contra 184 na semana passada e 248 na retrasada, disse a OMS em sua última atualização.

"A incidência de casos continua a cair na Guiné, Libéria e Serra Leoa", disse a agência da Organização das Nações Unidas, acrescentando que a vigilância sobre a doença está sendo intensificada nos distritos de fronteira da Guiné-Bissau, Costa do Marfim, Mali e Senegal.

continua após publicidade

A cada 10 dias, o número de novos casos cai pela metade na Guiné. Com um total de 20, o número de casos na Guiné é o mais baixo desde o início de agosto, disse a entidade.

Na Libéria, onde os casos confirmados na semana passada caíram para 8 de um pico de mais de 300 por semana em agosto e setembro, a quantidade vem se reduzindo à metade a cada duas semanas, e em Serra Leoa, a cada 20 dias, aproximadamente.

Confira matéria completa AQUI