Geral

Rússia critica comentários de Hillary sobre a Geórgia

Da Redação ·

Qualificando como "sem fundamento", o governo russo criticou hoje os comentários da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, que descreveu a presença russa nas províncias separatistas da Geórgia como uma ocupação. "O uso da secretária de Estado Hillary Clinton do termo 'ocupação' é sem fundamento nesse contexto", segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

continua após publicidade

Durante uma visita à Geórgia, na segunda-feira, Hillary pediu que a Rússia encerre sua "ocupação" nas províncias georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul. Moscou reconheceu essas duas regiões como independentes após uma guerra em 2008 dos russos com a Geórgia.

continua após publicidade

Os EUA e a Rússia têm se esforçado para não deixar as diferenças sobre a Geórgia atrapalhar o relançamento das relações bilaterais, comandado pelo presidente norte-americano, Barack Obama, e por seu colega russo, Dmitry Medvedev. No entanto, o comunicado da chancelaria russa foi um dos comentários mais fortes entre os dois lados desde que um escândalo de espionagem russa nos EUA veio à público, no mês passado.

continua após publicidade

Após uma breve guerra com Tbilisi, capital da Geórgia, por causa de territórios em disputa, Moscou reconheceu as regiões rebeldes como Estados independentes e estabeleceu bases militares permanentes, enviando centenas de tropas e guardas de fronteira para essas regiões.

No comunicado, Moscou afirma que Hillary não levou em conta as novas "realidades objetivas" da região. "Não há nem mesmo um soldado russo no território da Geórgia. Há um contingente militar russo no território da Abkházia e da Ossétia do Sul." Apenas a Venezuela, a Nicarágua e a pequena ilha de Nauru acompanharam a Rússia e reconheceram as duas províncias separatistas como independentes. As informações são da Dow Jones.