Geral

​Petição online pede perdão a brasileiro no corredor da morte

Da Redação ·
Guarda da polícia da Indonésia acompanha o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira durante uma coletiva de imprensa em Jakarta, em 20 de agosto de 2003 - Foto: Bay Ismoyo / AFP
Guarda da polícia da Indonésia acompanha o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira durante uma coletiva de imprensa em Jakarta, em 20 de agosto de 2003 - Foto: Bay Ismoyo / AFP

O anúncio da execução de um brasileiro na Indonésia no próximo sábado gerou mobilização nas redes sociais e aumentou o pedido de clemência ao presidente daquele país.

continua após publicidade

Preso desde 2003 e condenado no ano seguinte por porte de drogas, Marco Archer Cardoso Moreira, o Curumim, 53 anos, enfrenta desde então o corredor da morte. Após mais de 10 anos, a Justiça da Indonésia definiu a data da execução e continua a negar a liberdade de Curumim.

Tentando evitar o fuzilamento, uma petição online pede o perdão para o brasileiro. Segundo os amigos, ele se envolveu com tráfico de drogas após se acidentar em Cingapura e contrair uma enorme dívida por internação. "Marco foi um esportista a vida inteira, campeão sul americano de voo livre, que errou ao tentar entrar com cocaína na Indonésia, em 2003, foi preso e condenado à morte no ano seguinte.

continua após publicidade

Na ocasião, estava sendo pressionado a pagar uma dívida com um hospital em Cingapura, no qual havia ficado internado em 1997, por conta de um acidente que quase o matou. Réu primário, ele está arrependido do que fez e pede para não ser executada", diz a petição, assinada por 1,2 mil pessoas.

Confira matéria completa AQUI