Geral

Goleiro Bruno e Macarrão não devem ser transferidos antes das 15h

Da Redação ·
O goleiro do Flamengo Bruno Fernandes e o amigo dele conhecido como Macarrão não devem ser transferidos para a Delegacia de Homicídios de Contagem (MG) antes das 15h
fonte: Agências
O goleiro do Flamengo Bruno Fernandes e o amigo dele conhecido como Macarrão não devem ser transferidos para a Delegacia de Homicídios de Contagem (MG) antes das 15h

Policiais da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro informaram à Rede Record na manhã desta quinta-feira (8) que o goleiro do Flamengo Bruno Fernandes e o amigo dele conhecido como Macarrão não devem ser transferidos para a Delegacia de Homicídios de Contagem (MG) antes das 15h. Os agentes explicaram que o pedido de transferência dos dois acusados do desaparecimento de Eliza Samudio só será analisado pelo Tribunal de Justiça da capital a partir das 11h.

continua após publicidade

A delegada mineira Alessandra Wilke disse na madrugada desta quinta-feira que um avião de pequeno porte está estacionado no pátio do aeroporto Santos Dumont para levar os dois para Minas, assim que a autorização for recebida pela polícia. A aeronave seria a mesma utilizada para trazer ao Rio os policiais mineiros que participam das investigações.

Bruno Fernandes passou, nesta quarta-feira (7), sua primeira noite da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro. O jogador responde a um inquérito pelo sequestro de sua ex-amante, Eliza Samudio, desaparecida desde o início de junho.

continua após publicidade

Além dele, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, também está no local. Os dois passaram, segundo a polícia, a noite em celas improvisadas. Durante toda a madrugada a movimentação em frente a delegacia foi pequena e, por volta das 6h, começou a aumentar o número de curiosos e jornalistas no local.