Geral

Primo de Bruno confirma sequestro e morte de Eliza Samudio

Da Redação ·
 Eliza Samudio
fonte: Arquivo
Eliza Samudio

Um policial da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro informou na tarde desta terça-feira (6) que um primo do goleiro do Flamengo Bruno confirmou em depoimento à polícia que sequestrou Eliza Samudio e que, no caminho para Minas Gerais, deu uma coronhada na ex-namorada do goleiro. Sem dar detalhes, o policial disse que o jovem confirmou que ela morreu.

continua após publicidade

Monclar Gomes, que defende Bruno no caso, confirmou ao deixar a delegacia nesta terça-feira que o rapaz é primo do goleiro. O policial afirmou que o adolescente estava escondido no carro. Segundo o depoimento, Eliza chegou conduzida por uma pessoa ainda não identificada pela polícia.

O jovem contou, segundo o policial, ter dado a coronhada, porque ela teria ficado nervosa com a situação. Em nenhum momento do depoimento, ele mencionou o nome do goleiro Bruno. O inspetor disse, com base no depoimento, que Eliza chegou viva ao sítio do goleiro na cidade de Esmeraldas (MG) e que ainda não é possível afirmar se a causa da morte foi a coronhada.

continua após publicidade

Em entrevista na semana passada, Bruno negou qualquer envolvimento no crime e disse torcer para que Eliza apareça. A polícia retomou nesta terça-feira buscas pelo corpo da jovem em uma lagoa da região metropolitana de Belo Horizonte e nada foi encontrado. As buscas foram realizadas na lagoa dos Tocos, no bairro da Liberdade, em Ribeirão das Neves. O local é próximo da lagoa Suja, onde a Polícia Civil encontrou uma fralda na última segunda-feira (5).

O adolescente foi conduzido à delegacia pela polícia para prestar depoimento após um homem dar detalhes do crime à rádio Tupy. Bruno negou, por meio de seu advogado, que o rapaz estivesse em cárcere privado em seu apartamento na Barra da Tijuca, na zona oeste. De acordo com o advogado, Bruno estava no apartamento no momento em que a polícia chegou.

– Ele [Bruno] abriu a porta para os policiais entrarem.

continua após publicidade

Leia o que disse o denunciante

Um homem que se identificou como ex-namorado da tia da mãe do adolescente afirmou à rádio Tupy que o menor de idade está assustado e que desejava falar com a polícia. O adolescente foi quem deu uma coronhada e matou Eliza, disse o homem em entrevista à rádio Tupi. No último sábado (3), o adolescente teria procurado o homem, que é motorista de ônibus, em sua casa em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio. Enquanto estava na casa do denunciante, Bruno ligou para o adolescente, que foi para a casa do goleiro, segundo o motorista.