Geral

Advogado diz que provas indicam que Eliza Samudio estaria morta

Da Redação ·
  Eliza Samudio
fonte: Google
Eliza Samudio

Jader Marques, advogado do pai de Eliza Samudio, Luiz Carlos Samudio, esteve na Polícia Civil de Minas Gerais na manhã desta segunda-feira (5) para conversar com delegados que investigam o desaparecimento da ex-amante do goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes.

continua após publicidade

Em entrevista à imprensa no início da tarde, ele disse que o inquérito já está em fase adiantada e que, mesmo que não haja corpo, há provas contundentes que indicam o homicídio de Eliza. Marques disse também, segundo o jornal Hoje em Dia, que, na terça-feira (6), irá a São Paulo para buscar objetos pessoais da Eliza.

A Polícia Civil confirmou que duas testemunhas estavam sendo ouvidas por volta das 12h30 no Departamento de Investigações. Segundo a assessoria de imprensa da corporação, os dois homens são moradores de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de BH, que já haviam sido ouvidos anteriormente.
 

continua após publicidade

Fralda encontrada na margem de lagoa

A Polícia Civil encontrou no último sábado (3) uma sacola plástica com uma fralda descartável de bebê. O material estava perto da lagoa Suja, no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, e foi recolhido para perícia.

Equipes seguiram para o local no início da tarde desta segunda-feira para fazer novas buscas a um possível corpo que teria sido visto no local. Segundo denúncias, há suspeitas de que o corpo seja de Eliza Samudio, 25 anos de idade.

continua após publicidade

Ela teve um bebê em fevereiro de 2010 e desde então luta para que Bruno reconheça a paternidade. Eliza foi vista pela última vez no sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG). Ela estava com o filho de quatro meses. Bruno é o principal suspeito de envolvimento no sumiço da ex-amante, mas ainda não foi chamado para depor e nega todas as acusações. Ao menos 25 pessoas já prestaram esclarecimentos à polícia de Minas Gerais. Os investigadores esperam reunir mais dados para então convocar o goleiro. A polícia encontrou marcas de sangue e fios de cabelo no carro de Bruno e aguarda resultado de exames para saber se são de Eliza.

A assessoria de imprensa da Universidade Federal do Rio de Janeiro informou que o resultado do exame de urina feito por Eliza Samudio em outubro do ano passado deve ficar pronto até quarta-feira (7). A urina já havia sido analisada na semana passada e o laudo indicou a presença de substâncias abortivas. Como essas substâncias poderiam ser provocadas também pelo consumo simultâneo de bebidas alcoólicas e cigarro, a Polícia Civil pediu que uma nova análise fosse realizada.

Eliza Samudio esteve na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, em outubro de 2009, quando estava grávida de cinco meses. De acordo com vídeo gravado pela jovem na porta da delegacia, Bruno e dois amigos a teriam agredido e obrigado a tomar comprimidos abortivos.