Geral

AGU apresenta recurso para tentar extradição de Pizzolato

Da Redação ·
Foto: José Cruz/ Agência Brasil
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

BRASÍLIA, DF - A AGU (Advocacia-Geral da União) recorreu nesta quarta-feira (19) à Corte de Apelação de Bolonha, na Itália, contra a decisão que negou a extradição do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

continua após publicidade

Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão, Pizzolato fugiu para a Itália e, por ter dupla cidadania, conseguiu permanecer no país europeu enquanto responde ao processo de extradição.

De acordo com a AGU, o recurso enfrenta o principal argumento usado pela Justiça italiana para não extraditar Pizzolato: a condição dos presídios brasileiros.
Os advogados alegam que não se pode impedir uma extradição com base em suposições de que os direitos do preso seriam desrespeitados devido aos problemas do sistema carcerário.

continua após publicidade

Disseram que nenhum tipo de incidente foi registrado com os presos do mensalão e que Pizzolato, se extraditado, cumprirá pena num presídio em que seus direitos humanos serão respeitados.