Geral

Mulher abusada durante 18 anos ganha indenização milionária

Da Redação ·
 Imagem sem data divulgada pela família Dugard, mostra Jaycee antes do sequestro; jovem foi mantida em cativeiro e estuprada por 18 anos
fonte: Foto por Cortesia da família Dugard/AFP
Imagem sem data divulgada pela família Dugard, mostra Jaycee antes do sequestro; jovem foi mantida em cativeiro e estuprada por 18 anos

A Assembleia Estadual da Califórnia aprovou nesta quinta-feira (01) uma indenização de R$ 56 milhões (US$ 20 milhões) para a família de Jaycee Dugard, que foi sequestrada quando era menina e mantida em cativeiro durante 18 anos por um criminoso sexual.

continua após publicidade

Hoje com 30 anos, Dugard reapareceu em agosto do ano passado com duas filhas que ela teve com seu sequestrador, Phillip Garrido. Eles viviam escondidos no leste da cidade de São Francisco.

continua após publicidade

Dugard, mãe e filhas entraram com ações em fevereiro deste ano, dizendo que os funcionários da Califórnia e a Secretaria da Administração Penitenciária e Reabilitação foram incompetentes na condução do caso.

continua após publicidade

Os agentes começaram a investigar Garrido em 1999, mas não conseguiram descobrir que ele mantinha Jaycee Dugard em cárcere privado.

O sequestrador já teve várias passagens pela prisão, em uma delas ele cumpriu cinco anos de pena por estupro. Ele estava em liberdade condicional e sob a supervisão de oficiais quando autoridades dizem que ele sequestrou Dugard, em 1991.

continua após publicidade

Garrido e sua esposa Nancy, que é apontada como conivente do crime, negam que tenham cometido qualquer crime.

continua após publicidade

A família da Dugard alega à Justiça danos psicológicos, físicos e emocionais das vítimas. A proposta de indenização foi aprovada por 30 a 1 no Senado e 62 a 0 na Assembleia na Califórnia, e o dinheiro sairá dos cofres do estado americano.

Em entrevista à revista americana People, o deputado Felipe Fuentes afirmou que Dugard e as filhas, hoje com 13 e 16 anos, vivem em reclusão e vão precisar de muitos anos de terapia, educação e saúde para se restabelecerem do trauma.