Geral

Empresa deve pagar na justiça por mandar psicólogo "deixar de ser gay"

Da Redação ·
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A empresa Allis Soluções Inteligentes foi condenada a pagar indenização de R$ 80 mil por danos morais a um psicólogo que teria alegado ser vítima de homofobia. A empresa ainda pode recorrer da decisão.

continua após publicidade

Funcionário do setor de recursos humanos, o profissional afirmou que era alvo de piadas constrangedoras sobre sua orientação sexual. Uma coordenadora teria dito, na presença de outros trabalhadores, que ele não estava dando conta do trabalho e teria que "contratar um homem para fazer o serviço dele". Ela também teria dito frases como "não vai dar em cima do recém-contratado" e "deixa de ser gay".

A reportagem do UOL teria entrado em contato com a Allis e a empresa respondeu que não encontrou evidências de ato discriminatório. Disse, ainda, "que repudia qualquer forma de preconceito e discriminação e baseia sua atuação na excelência de seus serviços, independentemente de raça, credo, cor, sexo, idade, condição social ou orientação sexual de seus colaboradores."

continua após publicidade

A empresa foi condenada em primeira instância e a decisão registrou que duas testemunhas do psicólogo confirmaram os insultos.

A Allis apresentou como testemunhas a coordenadora que teria feito as ofensas, considerada parte interessada, e um funcionário que trabalhou com o psicólogo apenas por um dia e não no mesmo espaço físico que ele.

O Tribunal Regional do Trabalho da 15º Região, em Campinas (SP), e o Tribunal Superior do Trabalho mantiveram a condenação e o valor da indenização.

Com informações do UOL - Confira matéria completa AQUI