Geral

Funcionários encerram greve na USP após 57 dias

Da Redação ·

Funcionários da Universidade de São Paulo (USP) decidiram hoje encerrar a greve que já durava 57 dias. O Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) aceitou acordo proposto no fim desta manhã pela reitoria da universidade. O fim da paralisação foi decidido em assembleia em frente ao prédio da reitoria, ocupado desde começo de junho. Segundo os grevistas, a greve não tem mais força e os funcionários não aguentariam novo corte de ponto dos salários.

continua após publicidade

A reitoria propôs ao Sintusp pagar, em quatro dias úteis, os salários cortados dos servidores, caso a greve fosse suspensa. As condições foram comunicadas em reunião entre as entidades, na sede do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), que durou toda a manhã. Além de estipular uma data para o pagamento dos salários suspensos, a direção da universidade, representada na reunião por um conselho de greve, se comprometeu a reabrir as negociações para discutir o reajuste de 5% pedido pelos funcionários no dia 5 de julho. Também foi prometido, durante a reunião, que não haverá punição ao movimento da greve.