Geral

Polícia investiga por mais de seis horas sítio do goleiro

Da Redação ·
 Bruno será o último a dar seu depoimento sobre o caso
fonte: Gilvan de Souza
Bruno será o último a dar seu depoimento sobre o caso

A polícia investigou por mais de seis horas o sítio do goleiro Bruno, em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele é suspeito do sumiço da ex-namorada Eliza Samúdio, que entrou na Justiça para tentar provar que teve um filho com o atleta do Flamengo.

continua após publicidade

Até o final da noite desta segunda-feira (28), a movimentação de policiais no condomínio onde fica o sítio do jogador era intensa. Os peritos esperaram escurecer para usar um composto químico, popularmente chamado de luminol, que em contato com sangue, reage e libera uma luz esverdeada. A reação química revela, por exemplo, gotículas de sangue, imperceptíveis a olho nu.

continua após publicidade

A polícia não informou se encontrou as marcas de sangue. Mais cedo, os policiais procuraram provas pela casa, também dentro de um poço e numa lona encontrada no porão.

Eliza Samúdio desapareceu há três semanas. Ela tentava provar na Justiça que o goleiro do Flamengo é o pai do filho dela, de quatro meses.
 

“A última conversa que eu tive com ela foi no dia 4 de junho. Ela me informou que estava tratando com o Bruno e acertando sobre a data em que eles iriam fazer o exame”, disse a advogada de Eliza, Anne Faraco.

continua após publicidade

De acordo com a polícia, nesse suposto encontro, Bruno e dois amigos teriam espancado Eliza no sítio do goleiro. Dayane de Souza, atual mulher do jogador teria tentado esconder o bebê. Ela foi autuada em flagrante por subtração de incapaz. Bruno foi afastado pela diretoria do Flamengo e depois da dispensa não foi visto no condomínio onde mora .

As buscas vão ser retomadas nesta terça-feira (29). A polícia informou que foram encontradas fraldas e roupas femininas e de bebê.