Geral

A pedido da ONU, Brasil vai aumentar ajuda para combate ao ebola

Da Redação ·
Foto: Chief Petty Officer Jerrold Diederich/ US Navy
Foto: Chief Petty Officer Jerrold Diederich/ US Navy

BRASÍLIA, DF - O Brasil deve anunciar nesta semana uma ajuda adicional para o combate ao ebola na África. A decisão atende pedido feito à presidente Dilma Rousseff pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, durante assembleia-geral das Nações Unidas, há duas semanas. 

continua após publicidade

Na manhã desta terça-feira (7) o tema foi discutido em reunião entre os ministros Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exteriores), Arthur Chioro (Saúde) e Celso Amorim (Defesa), além de representante da Secretaria-geral da Presidência. 

"A reunião foi convocada por determinação dela [presidente]. (...) É uma demanda que deve ter sido feita a outros países também", disse o porta-voz do Itamaraty, Antônio Tabajara. A expectativa é que equipamentos, alimentos e recursos financeiros sejam enviados à região. 

continua após publicidade

O volume de doações do Brasil foi criticado recentemente por ONGs que atuam no continente africano, segundo mostrou reportagem da Folha de S.Paulo. Enquanto o país doou R$ 1 milhão, Índia doou US$ 12 milhões, África do Sul, US$ 3 milhões e China, US$ 36 milhões, por exemplo.