Geral

Empresário afirma que alertou Hopi Hari sobre visita de MCs ao parque

Da Redação ·
Visitantes do Hopi Hari gritam por Justiça após arrastão que deixou feridos (Foto: Reprodução / EPTV)
fonte:
Visitantes do Hopi Hari gritam por Justiça após arrastão que deixou feridos (Foto: Reprodução / EPTV)

O empresário dos MCs Bin Laden, Brinquedo e 2K, ídolos do movimento funk paulistano, afirmou que fez um alerta ao Hopi Hari sobre a presença dos músicos no parque para que houvesse reforço na segurança nesta quarta-feira (24), quando foi registrado um arrastão com pelo menos seis feridos no local. Para Emerson Rodrigues, que estava em Vinhedo (SP) com os artistas que ele agencia, um grupo de oportunistas aproveitou o grande número de seguidores dos funkeiros para cometer os crimes. O Hopi Hari nega ter sido avisado com antecedência sobre a visita dos artistas.

continua após publicidade

"Para mim só tem um culpado do que aconteceu: o parque. Eles e todo mundo subestimam a gente do funk. Eu avisei para colocar mais segurança porque os meus MCs têm muitos fãs, que sempre querem tirar uma foto, abraçar e acaba tendo algum tumulto", declarou o empresário.

Ele relata que os funkeiros foram ao parque com um grupo de amigos de cerca de 30 pessoas, como visitantes "normais", inclusive, pagando pelo ingresso e estacionamento. Rodrigues afirma que todos foram ao Hopi Hari apenas para se divertir e nega que o encontro tenha sido promovido como evento público dos artistas.

continua após publicidade

Pela manhã, nas redes sociais, MC Bin Laden chegou a postar foto a caminho do parque. Alguns seguidores dele chegaram a comentar que iriam ao local para encontrá-lo. Antes da confusão, o músico postou fotos dele já no Hopi Hari. Segundo o empresário, assim que ele viu o primeiro sinal de uma confusão maior, com uma menina sendo lançada ao chão provavelmente, segundo ele, sendo roubada, ele e os artistas foram embora.

"Eu juntei os meninos e a gente foi embora, porque não concordamos com esse tipo de coisa. Foi uma loucura aquilo. É uma judiação tudo ter acabado assim. Os MCs estão com o coração quebrado porque, além do susto, frustraram a expectativa de fãs que foram lá para ver eles", disse.

Superlotação

continua após publicidade

Uma professora de uma escola municipal de Barueri (SP) afirmou ao G1 que achou estranho a lotação do parque. Segundo a ela, a fila só para entrar no Hopi Hari demorava até duas horas e ela ouviu relatos de que a superlotação era porque havia a presença de alguns MCs do funk paulistano no local e que por isso, a presença de público estava acima de uma quarta-feira normal.

Na rede social Facebook, dois dos MCs haviam divulgado que iriam para o parque nesta quarta-feira.

O que diz o parque

continua após publicidade

O Hopi Hari afirmou que tomou conhecimento da visita dos MCs na terça-feira, através de redes sociais. Além disso, o parque informou que entrou em contato por "telefone e por e-mail com o empresário dos músicos para confirmar a presença e informar os procedimentos de segurança, mas infelizmente não houve retorno". A nota diz ainda que os músicos chegaram acompanhados de seguranças particulares.

O caso

Pelo menos seis pessoas ficaram feridas após um arrastão na tarde desta quarta-feira (24), no Hopi Hari, em Vinhedo (SP). De acordo com a Polícia Militar, os criminosos aproveitaram o grande movimento no local para roubar objetos dos visitantes. Segundo um dos gerentes do estabelecimento, um grupo de 50 pessoas teria praticado a ação. Até o fechamento da reportagem, um adolescente havia sido apreendido, segundo Polícia Civil.

O gerente de experiência e conteúdo, Marcos Zambelli, afirmou que o número de seguranças no local é dimensionado a partir da quantidade de visitantes e que, tão logo foi identificado o fato criminoso no local, a equipe atuou para separar o grupo de aproximadamente 50 suspeitos dos visitantes. Ele afirmou, ainda, que os integrantes do grupo não estavam armados, pois teriam passado por revista na entrada.