Geral

Alckmin diz que linhas 5-lilás e 17-ouro serão entregues só no final de 2016

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Alckmin diz que linhas 5-lilás e 17-ouro serão entregues só no final de 2016
fonte:
Alckmin diz que linhas 5-lilás e 17-ouro serão entregues só no final de 2016

SÃO PAULO, SP - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quarta-feira (10) que as dez estações da linha 5-lilás do Metrô de São Paulo que ligarão os bairros de Santo Amaro e de Chácara Klabin serão entregues apenas no final de 2016.

continua após publicidade

Em 2010, em programa eleitoral televisivo, o tucano havia prometido entregar até o final deste ano 11 estações da linha 5-lilás. No atual mandato, no entanto, foi concluída apenas uma das estações, a Adolfo Pinheiro.

O tucano visitou nesta quarta-feira (10) o canteiro de obras da estação Campo Belo, da linha 5 -lilás. Ele lembrou que decisão judicial determinou, em 2011, a paralisação por cerca de seis meses das obras das novas estações, que puderam se iniciadas apenas em 2012.

continua após publicidade

"O contrato foi suspenso e nós fizemos uma análise da licitação. A obra começou apenas em 2012. Nós já entregamos a Adolfo Pinheiro, que era por um método que permitia a entrega de estações uma por uma", afirmou. "Na Linha 5-Lilás, teremos dois anos de obras", acrescentou.

O tucano explicou que, diferente do método utilizado na estação Adolfo Pinheiro, que permitia a entrega gradual de estações, as escavações atuais são feitas por tatuzões, que não permitem o funcionamento de estações intermediárias até a conclusão da construção da linha.

Na visita, o tucano afirmou ainda que a previsão atual é que o trecho inicial da linha 17-ouro, da estação Jardim Aeroporto até a Morumbi, seja entregue apenas no início de 2016.

continua após publicidade

A previsão de entrega do trecho inicial era para o primeiro semestre de 2014, mas já tinha sido adiada pelo governo estadual para 2015.

Em junho deste ano, uma viga de 90 toneladas da obra da linha 17-ouro caiu e matou um operário. O tucano disse na época, contudo, que não achava que o acidente causaria atrasos na obra.

O secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, lembrou que a licença prévia ambiental da obra só foi concedida em 2011 e a licença de instalação foi dada apenas em 2012.

"A maior dificuldade foi por conta do pátio de manobras, porque fica em cima do piscinão da Avenida Roberto Marinho", ressaltou o governador.