Geral

Empresário e universitária passam a noite na cadeia

Da Redação ·
Foto: Thiago Terada - A Rede
fonte:
Foto: Thiago Terada - A Rede

O empresário Fernando Hilgemberg, dono de um posto de combustível, e a mulher dele, a universitária Lilian Daiane dos Santos, passaram a madrugada na carceragem da 13ª SDP, aguardando pronunciamento da Justiça. Os dois foram presos na tarde de quarta-feira, em Ponta Grossa, pela Polícia Militar, acusados dos crimes de ameaça e porte ilegal de armas de fogo. O flagrante foi feito pelo delegado Josimar Antônio da Silva, que estava de plantão na 13ª SDP.

continua após publicidade

Em nota divulgada na manhã desta quinta-feira, a Polícia Militar detalhou que a prisão de Hilgemberg aconteceu na Avenida Carlos Cavalcanti, próximo a um supermercado. Sob o banco do passageiro, os policiais localizaram um revólver calibre 357 com seis munições intactas. Antes de ser preso, o empresário havia ameaçado a cunhada. “Essa senhora estava muito nervosa, e relatou a equipe que um parente próximo a ela veio a perseguir seu veiculo, e ao encostar ao lado dele, proferiu palavras de baixo calão e fez gestos obscenos para a solicitante. Também fazia gestos com os dedos, como se tivesse uma arma apontando em direção a ela, bem como simulava atirar em direção a mesma”, relata à PM, em referência às atitudes do empresário.

E continuidade à operação, equipes do Choque K9 localizaram o Gol pertencente à Lilian, que estava estacionado no cruzamento das ruas Coronel Dulcídio a Rua XV de Novembro. No carro havia duas mulheres e no interior dele foram encontrados uma espingarda calibre 12 marca Maverick, uma besta marca Cross Bow, um colete balístico marca Inbrafiltro, dois aparelhos Shock, 25 munições de revólver calibre 357, quatro munições de espingarda calibre 12, uma munição de pistola calibre 45 com carregador, e uma munição de espingarda calibre 20. A PM ressalta ter abordado este veículo depois de receber informações de que a universitária esconderia as armas em outro local.

continua após publicidade

No fim da tarde, equipes da PM entraram no Parque dos Franceses, na região de Vila Oficinas, onde o casal mora, e dentro da casa localizaram 10 munições de pistola calibre 45, 10 munições de revólver calibre 357 (com um estojo deflagrado), uma munição de espingarda calibre 12 (três estojos deflagrados), um estojo deflagrado de espingarda calibre 20, luneta, uma carcaça de um revólver garrucha, um carregador de pistola, e dois coldres.

Pelo Estatuto do Desarmamento, de 2003, o porte ilegal é crime inafiançável. Só pagará fiança quem for pego portando arma de fogo de uso permitido e se estiver registrada em seu nome. Se o porte ilegal de arma for de uso restrito, além de ser crime inafiançável, o réu não terá direito à liberdade provisória. Hilgemberg e a mulher não se manifestaram sobre as acusações.

Confira a matéria completa AQUI