Geral

Novo racionamento impõe dois dias sem água a moradores de Tambaú

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Novo racionamento impõe dois dias sem água a moradores de Tambaú
fonte: Foto: arquivo
Novo racionamento impõe dois dias sem água a moradores de Tambaú

RIBEIRÃO PRETO, SP - Dezessete horas com água e 48 horas sem. Essa é a rotina dos moradores de Tambaú (a 255 km de São Paulo) desde a quinta-feira (21), quando foi iniciado um novo racionamento, mais intenso, após a represa que abastece a cidade atingir o menor nível da história.

continua após publicidade

Até então, o racionamento durava 24 horas, alternando por regiões da cidade. A cidade decretou estado de calamidade pública na terça-feira (19) após ficar dois dias sem água. O fornecimento foi retomado, porém, com o novo racionamento.

O corte total na água na terça foi adotado para que a represa pudesse recuperar o nível.

continua após publicidade

Em junho, foi decretado estado de emergência. A prefeitura diz precisar de R$ 15 milhões para obras que possam melhorar o abastecimento.

A Prefeitura de Tambaú informou que o estado de calamidade é uma forma de cobrar agilidade dos governos estadual e federal no auxílio com recursos públicos.