Geral

Prefeitura de SP demite 2 funcionários e afasta mais 4 indicados por Maluf

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Prefeitura de SP demite 2 funcionários e afasta mais 4 indicados por Maluf
fonte: Foto: arquivo
Prefeitura de SP demite 2 funcionários e afasta mais 4 indicados por Maluf

SÃO PAULO, SP - Dois funcionários da Cohab foram demitidos e outros quatro foram afastados nesta segunda-feira (28). Os servidores foram afastados após a Folha de S.Paulo revelar nesse domingo (28) que um grupo de servidores deixavam de trabalhar na companhia para fazer tarefas do Partido Progressista (PP), do deputado federal Paulo Maluf.

continua após publicidade

A Cohab é um órgão da Prefeitura de São Paulo responsável por construir moradias populares.

A reportagem também questionou a companhia sobre o parentesco entre alguns funcionários. Luiz Carlos Emídio e Marcus Oliveira Martins foram demitidos por se enquadrarem em nepotismo, em relação ao assessor especial da presidência Carlos Eduardo Sanches Ribeiro.

continua após publicidade

Martins é companheiro da irmã de Ribeiro, enquanto Emídio é casado com uma tia dele.

Os afastados são: Marco Polo Calandriello, Igor Willenshofer, Carlos Eduardo Ribeiro e Claudio de Freitas. Todos eles são filiados ao PP e foram flagrados pela reportagem realizando tarefas da legenda em horário de expediente.

"Todos estão afastados por 30 dias enquanto é feita uma apuração e, nesse período, eles ficarão sem receber salário", afirmou o presidente da Cohab, João Abukater Neto.

continua após publicidade

O presidente da companhia afirma que, entre as referências checadas, estão as catracas eletrônicas do edifício Martinelli.

Bruno Pires dos Anjos e Ivaldo Silva, também flagrados pela reportagem realizando tarefas para o partido fora de horário de expediente, foram advertidos pela companhia.

"Eles trabalham com movimentos sociais e não têm ponto regular. Agora, terão de apresentar programação mensal de atividades, o que não vinha sendo feito", diz Abukater Neto.

continua após publicidade

Outro funcionário, Fernando Martins Pizo, já havia sido demitido na sexta (25), após questionamentos da reportagem.

Abukater Neto afirmou ainda que orientará os funcionários a seguir normas que impedem o trabalho em campanhas eleitorais durante o horário do expediente.

Na sexta-feira, Igor Willenshofer negou ter atuado no partido fora da hora de expediente. No mesmo dia, Marco Polo Calandriello afirmou ir à Cohab todos os dias.

Fernando Pizo e Bruno Pires não retornaram às ligações da reportagem. Ivaldo Silva não quis se manifestar.

Cláudio Freitas, Luiz Carlos Emídio e Marcus Martins não foram localizados.