Geral

Ex de Mércia quer que OAB investigue supostas ameaças contra advogada

Da Redação ·
  Mércia Nakashima
fonte: Arquivo
Mércia Nakashima

O advogado do ex-policial militar Mizael Bispo, Samir Haddad Júnior, pediu uma reunião com o presidente da OAB-SP (Ordem dos Advogados de São Paulo) para que seu cliente, suspeito do assassinato de Mércia Nakashima, possa falar com detalhes sobre supostas ameaças, segundo ele, sofridas pela advogada, encontrada morta na última sexta-feira (11).

continua após publicidade

- Essa audiência é para o Mizael contar para a comissão que cuida de casos de assassinatos de advogados em profissão sobre as ameaças que a Mércia recebia. Ele dava segurança para ela, inclusive.

Segundo Haddad Júnior, as ameaças podem não ter relação com o crime, mas a defesa quer as investigações também sigam outra linha.

continua após publicidade

- Eu tenho 200% de certeza que não foi o Mizael. O que essa comissão pode fazer é procurar essa pessoa entre os clientes da Mércia.

O corpo da advogada foi encontrado em uma represa de Nazaré Paulista, no interior de São Paulo. Na quinta-feira (10), a polícia localizou o carro dela no mesmo local. Em depoimento, um pescador contou que viu um homem de estatura mediana empurrando o carro na água no último dia 23 de maio, quando Mércia desapareceu.

continua após publicidade

As investigações do DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) correm em segredo de Justiça. Mas para o irmão da vítima, Márcio Nakashima, tudo indica que realmente foi o ex-namorado que cometeu o crime. Ele nega que a irmã sofria ameaças de algum cliente.

Missa

A missa de sétimo dia da morte da advogada foi marcada para as 8h do próximo sábado (19) na igreja matriz de Guarulhos, na Grande São Paulo. Márcio contou que a família toda tem recebido muitos telefonemas de pessoas que se solidarizaram com a morte da advogada e que querem participar da celebração.