Geral

Obama usa vazamento para tentar aprovar lei

Da Redação ·
Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama
fonte: AP
Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

Em pronunciamento à nação na noite de ontem, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, usou o vazamento de petróleo no Golfo do México para pressionar o Congresso a aprovar uma lei de energia e mudança climática. E exigiu que a BP, que opera o poço, "reserve todos os recursos que forem necessários para compensar trabalhadores e empresas afetados pela imprudência da companhia".

continua após publicidade

Horas antes, cientistas haviam divulgado nova estimativa para o volume de petróleo que vaza, pior que as anteriores. Segundo os dados, escapam de 5,56 milhões a 9,54 milhões de litros por dia - o cálculo anterior era de, no máximo, 8,33 milhões.

continua após publicidade

Há quase dois meses o petróleo sai de um poço a cerca de 80 quilômetros da costa da Louisiana. O derramamento já equivale a mais de oito vezes o volume derramado pelo navio Exxon Valdez no Alasca, em 1989, o mais grave acidente até então.

continua após publicidade

Segundo Obama, que se reúne hoje com os líderes da BP na Casa Branca, será estabelecido um "fundo de caução" de bilhões de dólares depositados antecipadamente, de onde serão retirados os recursos para cobrir limpeza e indenizações.

"Esse fundo não será controlado pela BP, para garantir que todas as indenizações sejam pagas rapidamente e de forma justa", disse. "Será administrado por uma entidade independente." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.