Geral

Apucarana inicia programa de fruticultura pelo cultivo da uva

Da Redação ·
De acordo com o secretário da pasta, João Carmo Fonseca, 110 produtores se cadastraram no programa de fruticultura - Foto: Divulgação
fonte:
De acordo com o secretário da pasta, João Carmo Fonseca, 110 produtores se cadastraram no programa de fruticultura - Foto: Divulgação

Devido ao plantio ser mais adequado nesta época do ano, o programa de fruticultura terá início com os produtores que optaram pelo cultivo da uva. Nesta terça-feira (01/07), os 22 viticultores cadastrados participaram de uma palestra técnica, realizada no salão nobre da Prefeitura de Apucarana. Dentro de 15 dias, a Secretaria Municipal de Agricultura fará o repasse das mudas, quando iniciará o plantio.

De acordo com o secretário da pasta, João Carmo Fonseca, 110 produtores se cadastraram no programa de fruticultura, que foi lançado pelo prefeito de Apucarana, Beto Preto, no final do mês de maio. “Denominado de Terra Forte, o programa prevê a distribuição de mudas de uva, goiaba, banana, morango, maracujá e figo. Além disso, vamos repassar o calcário e o fosfato natural para promover a fertilização do solo”, explica.

Fonseca afirma que, dentro de 15 dias, serão distribuídas cerca de 14 mil mudas de uva rústica de mesa. “A etapa técnica dá início ao processo de exploração da atividade. Neste momento, o técnico da Secretaria da Agricultura repassará orientações sobre preparo do solo, calagem, adubação e tutoramento”, esclarece, salientando que a mesma sequência de trabalho será adotada nas demais variedades. “Os produtores sempre participarão de uma capacitação e terão posteriormente o acompanhamento de nossos técnicos”, reforça.

De acordo com o secretário de Agricultura, a uva abrangerá uma área de cerca de 8 hectares, o que proporcionará uma produção entre 80 e 100 toneladas por anoas. “Estamos buscando um novo jeito e uma nova forma de fazer agricultura no Município, buscando a diversificação e a geração de renda. Sabemos que, no caso da uva, é uma atividade que exige cuidados especiais, tecnologia e investimento.  A propriedade deve ser vista como uma empresa e o produtor  precisa estar preparado para isso”, finaliza.

continua após publicidade