Geral

São Paulo irá imunizar policiais, professores e carteiros contra a gripe

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia São Paulo irá imunizar policiais, professores e carteiros contra a gripe
fonte: Foto: arquivo
São Paulo irá imunizar policiais, professores e carteiros contra a gripe

SÃO PAULO, SP - A partir da próxima segunda-feira (9), policiais militares, civis e técnicos científicos, professores e funcionários da educação da rede pública e particular do ensino fundamental e carteiros do Estado de São Paulo poderão se vacinar gratuitamente contra a gripe.

continua após publicidade

Atualmente, apenas idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres que deram a luz em até 45 dias, crianças entre seis meses e menos de cinco anos, indígenas, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde têm direito à vacina.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a inclusão dos policiais acontece em função da Copa do Mundo, que tem início na próxima quinta (12). A pasta afirma que esse grupo terá contato direto com um grande número de pessoas.

continua após publicidade

Os professores foram incluídos porque têm contato direto com crianças pequenas, que estão dentro do público-alvo.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe teve início no dia 22 de abril. O Ministério da Saúde prorrogou o final da campanha, previsto para 9 de maio, para o dia 20 de junho porque a meta de imunização não havia sido atingida.

Até o dia 8 de maio, apenas 21,3 milhões de pessoas haviam sido imunizadas, ou 53,6% da meta nacional (39,68 milhões de pessoas). No Estado, 8,6 milhões de pessoas já foram vacinadas.

Com a inclusão dos policiais, professores e carteiros, a meta estadual sobe de 9,2 milhões de pessoas para 9,6 milhões. Para receberem a vacina, basta que esses profissionais mostrem sua identificação funcional.