Geral

Campanha acaba hoje com sobras de 40 milhões de doses

Da Redação ·
 Apesar das sobras, a vacinação atingiu 20% a mais do público - alvo
fonte: Google Imagens
Apesar das sobras, a vacinação atingiu 20% a mais do público - alvo

Hoje é o último dia da campanha nacional de vacinação contra a gripe A H1N1. Até ontem, eram mais de 70 milhões de brasileiros imunizados, conforme balanço do Ministério da Saúde. No início da campanha, o governo anunciou a aquisição de 113 milhões de doses para vacinar um público alvo de mais de 91 milhões de habitantes, incluindo também uma reserva técnica, usada para incluir as crianças dos dois aos cinco anos incompletos. Com isso, ao fim da campanha, cerca de 40 milhões de doses ainda estariam disponíveis.


O Ministério da Saúde, agora, vai esperar que as secretarias municipais e estaduais incluam todas as doses aplicadas no sistema para então divulgar nova orientação sobre o destino das doses que restarem. É certo que alguns estados terão sobras maiores, enquanto outros, no caso o Paraná, trabalham no limite.

continua após publicidade


O Ministério, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que todas as doses disponíveis já foram enviadas para os estados, inclusive o estoque estratégico. O Paraná tem uma demanda com o Ministério. No mês passado o secretário de Estado da Saúde, Carlos Augusto Moreira Júnior, fez um pedido formal para que o Paraná recebesse as sobras de outras regiões para imunizar toda a população paranaense.


Até ontem, as secretarias de saúde municipais e estaduais não haviam recebido nenhuma orientação sobre uma extensão da campanha. Ou seja, até ontem não havia a possibilidade de prorrogação. No momento, os grupos alvos são das crianças até cinco anos incompletos e os adultos entre 30 e 39 anos. As gestantes também são imunizadas até hoje. A recomendação do Ministério era para que as secretarias de saúde de municípios que não atingiram a meta reforçassem as ações para garantir a cobertura mínima de 80% em cada grupo.


Embora a meta de vacinar pelo menos 80% do público-alvo tenha sido atingida em quase todos os grupos, ainda está baixa na faixa etária de 2 a menores de 5 anos, com apenas 5,4% de doses aplicadas — 515 mil pessoas vacinadas de um público estimado em 9,6 milhões. Entre os adultos de 30 a 39 anos, a cobertura está em 55,2% — 16 milhões de imunizados, em um público estimado de 29 milhões. Nesses dois grupos, nenhum estado atingiu a meta mínima de 80%, até o momento.


Curitiba — Apesar de nem todos os curitibanos convocados para tomar a vacina terem comparecido às unidades municipais de saúde, a cobertura geral já é quase 20% superior à estimada pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. Isso porque, na cidade, 1.078.581 pessoas estão protegidas — 19,7% a mais que a população inicialmente projetada (900.835 habitantes). As informações são da Central de Vacinas da Secretaria Municipal da Saúde, que abastece a rede de atendimento com imunobiológicos em campanha e na rotina e monitora os índices de imunização.


Depois de duas semanas de campanha e oito dias de prorrogação, 249.953 adultos de 30 a 39 anos tomaram a dose, alcançando 78,7% de cobertura. A expectativa é de que, até amanhã, o número suba para 80%. Já entre as crianças de 2 a 5 anos incompletos, que já tiveram oito dias inteiros para se imunizar, são 47.115 doses aplicadas ou 67,7% de cobertura. A previsão é de que esta também pode se elevar significativamente até amanhã.