Geral

Polícia prende cinco homens suspeitos de ataques à UPP

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Polícia prende cinco homens suspeitos de ataques à UPP
fonte: Foto: Arquivo
Polícia prende cinco homens suspeitos de ataques à UPP

Policiais da 21ª DP (Bonsucesso) prenderam, na manhã de hoje, cinco homens apontados como os responsáveis pelo ataque à UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) de Manguinhos, ocorrido na noite da última quinta-feira. A polícia do Rio obteve 12 mandados de prisão. Os policiais ainda estão nas ruas em busca de outros suspeitos de terem participado das ações.

Na ocasião, o comandante da UPP de Manguinhos, o capitão Gabriel de Toledo, foi baleado por um tiro na perna direita e um soldado atingido por uma pedrada na cabeça. Os contêineres da UPP foram incendiados.

Entre os sete foragidos estão, segundo a polícia, aqueles que seriam os mandantes dos ataques: os traficantes José Benemário Araújo, André Luiz Cabral dos Santos, o Lacraia e Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, vulgo Marcelo Piloto.

"Nenhum ataque à polícia em área de UPP ocorre sem ordem expressa ou consentimento. Todos são homens e jovens. Essa é uma reação à política de UPPs que não vai resultar em nada além da prisão", disse o delegado Delmir Gouveia, garantindo que a ação foi orquestrada.

De acordo com a polícia Leonardo Pitzer de Souza Reis, Renato Cipriano Silva Gomes, Rodrigo da Silva Freires, Johni do Espírito Santo Pereira e Cristiani dos Santos Gregório foram os responsáveis pelos ataques à UPP. A reportagem não localizou os advogados dos suspeitos.

O delegado Gouveia irá indiciá-los pelos crimes de dano ao patrimônio público, roubo, incêndio, explosão, disparo de arma de fogo, associação ao crime e ao tráfico e tráfico de drogas. As prisões são temporárias de 30 dias. O policial já antecipou que pedirá que elas sejam convertidas em preventivas.

Caso sejam condenados, as penas de todos os suspeitos podem chegar a 80 anos de reclusão.

continua após publicidade