Geral

Primeira-ministra da Tailândia deixa capital após ataques a manifestantes

Da Redação ·
 A primeira-ministra tailandesa, Yingluck Shinawatra. (Foto: Dylan Martinez / Reuters)
fonte:
A primeira-ministra tailandesa, Yingluck Shinawatra. (Foto: Dylan Martinez / Reuters)

A primeira-ministra da Tailândia Yingluck Shinawatra, alvo dos protestos que ocorrem no país e que pedem a sua renúncia, deixou a capital, Bangcoc, e vai trabalhar nesta segunda-feira (24) a 150 quilômetros de distância de seu escritório oficial, informou em um comunicado.

continua após publicidade

A "saída" da primeira-ministra ocorre em meio a explosões que atingem os acampamentos de manifestantes que protestam contra o governo e que já mataram ao menos três pessoas.

Os manifestantes pedem a renúncia da primeira-ministra Yingluck Shinawatra.

continua após publicidade

Ela teria usado a maioria governista no parlamento para aprovar leis com objetivo de anistiar e evitar a prisão do irmão, Thaksin Shinawatra, ex-primeiro-ministro do país, condenado por corrupção e deposto em 2006 por um golpe de Estado.

O escritório não confirmou quantos dias Yingluck irá trabalhar fora da capital tailandesa. Ela foi vista pela última vez em público em Bangcoc na terça-feira (18) e tem uma audiência marcada para a quinta-feira, sobre corrupção.