Geral

Número de mortos após chuva em Itaóca, SP, sobe para oito

Da Redação ·
 Bairros ficaram totalmente isolados em Itaóca (Foto: Reprodução)
fonte:
Bairros ficaram totalmente isolados em Itaóca (Foto: Reprodução)

A Defesa Civil do Estado de São Paulo divulgou, por volta das 19h30 desta segunda-feira (13), um novo boletim sobre os estragos causados pelas chuvas em Itaóca, no interior de São Paulo. De acordo com o novo levantamento, oito corpos foram encontrados até o momento. Segundo informações da prefeitura da cidade, pelo menos 12 pessoas permanecem desaparecidas.

continua após publicidade

Uma força tarefa do Corpo de Bombeiros foi enviada para a cidade de Itaóca. No total, cinco viaturas, quatro cães farejadores e quinze homens foram deslocados para auxiliar no atendimento a feridos e nas buscas por desaperecidos. O Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee) disponibilizará maquinário para limpeza da região. Já o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) auxiliará nos trabalhos de reconstrução da cidade, com a doação de uma pá carregadeira e dois caminhões para retirada de escombros.

Além dos 200 colchões, 330 cestas básicas, 110 agasalhos e kits de higiene pessoal com 180 toalhas, escovas de dente e creme dental,  equipes da Defesa Civil, que trabalham no resgate das famílias ilhadas, estão levando à cidade de Itaóca a quarta remessa de ajuda humanitária.

continua após publicidade

A Defesa Civil também montará um posto de controle na escola municipal Elias Lages Magalhães, onde serão concentrados colchões, água e alimentos que o órgão enviará ao município. A Sabesp fornece água potável e caminhão pipa para limpeza das ruas.

Temporal
As chuvas que causaram estragos em Itaóca e nas cidades vizinhas começaram no início da noite do domingo (12) e se prolongaram durante boa parte da madrugada. Um dos rios que corta o município de 3 mil habitantes chegou a transbordar e afetou pelo menos 100 casas, que tiveram de ser desocupadas.

Segundo o chefe de gabinete da Prefeitura, João Batista Belizário, o Rio Palmital transbordou na noite de domingo (12) e causou a enchente. A cidade ficou sem luz, e a Prefeitura ainda contabiliza os estragos.

continua após publicidade

Veículo trabalha na limpeza da cidade de Itaóca (Foto: Solange Freitas / G1)

De acordo com Belizário, o número de mortos pode ser ainda maior. "Duas pessoas morreram quando um carro rodou em uma ponte e caiu dentro do rio. Várias outras morreram no bairro Guarda Mão. As casas foram arrastadas pela chuva com os moradores dormindo dentro delas", conta.

continua após publicidade

No início da manhã, o prefeito da cidade, Rafael Rodrigues de Camargo (PSD), decretou estado de calamidade pública em Itaóca. A Defesa Civil agora trabalha no resgate das famílias que estão ilhadas. Ainda segundo informações da Prefeitura, o centro da cidade foi inundado. Todo o município ficou sem energia elétrica, reestabelecida apenas por volta das 11h30 desta segunda-feira.

De acordo com a Defesa Civil, além das 100 moradias afetadas, houve queda de três barreiras, o que dificulta o acesso à cidade. O órgão informa que os trabalhos de limpeza e desobstrução das vias estão em andamento. A Força Tarefa do Corpo de Bombeiros também está a caminho do local para ajudar no resgate de possíveis vítimas soterradas.