Geral

'Tríplice empate' pode manter Brown no cargo

Da Redação ·

Mais do que um fato político raro na Grã-Bretanha, a divisão do Parlamento em três forças tem tudo para criar um impasse sem precedentes no país. A lei britânica determina que, em caso de equilíbrio de forças no Parlamento, o candidato trabalhista, Gordon Brown, continue como primeiro-ministro, com direito a formar um governo de coalizão. Mas, segundo declarações recentes, o conservador David Cameron deve se declarar vitorioso caso obtenha a maior bancada, exigindo a formação do primeiro governo de centro-direita desde 1997.

continua após publicidade

As dúvidas que pairam sobre as eleições de hoje são compartilhadas pela população britânica. Para esclarecê-las, juristas e cientistas políticos se debruçam sobre as leis para explicar os cenários possíveis. A resposta mais aceita é a de que, em caso de divisão no Parlamento, o trabalhista será reconduzido ao cargo amanhã, mesmo com uma bancada inferior à de Cameron.

continua após publicidade

"As pesquisas indicam que ninguém obterá maioria. Nesse cenário, Brown continuará sendo o primeiro-ministro", afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo Ruth Fox, diretora do instituto independente Hansard Society.

Segundo a jurista, se nenhum partido obtiver maioria absoluta dos 650 deputados, o atual premier terá a prioridade, podendo abrir negociações com o Partido Liberal para formar uma coalizão. Se as discussões fracassarem, Brown ainda poderá anunciar a formação de um gabinete exclusivamente trabalhista, submetendo-se ou não a um voto de confiança no Parlamento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.