Geral

Enfrentar a polícia é burrice, diz Polícia Militar

Da Redação ·
 No primeiro trimestre de 2010 houve aumento de 40% das mortes em confronto
fonte: googleimagens.com
No primeiro trimestre de 2010 houve aumento de 40% das mortes em confronto

Em resposta à divulgação do aumento de mortes em confrontos com a polícia no primeiro trimestre deste ano, a Polícia Militar do Estado de São Paulo informou, por meio de nota, que “enfrentar a polícia é burrice!”. A informação foi reforçada em entrevista dada pela tenente Cibele Marsolla, da assessoria da de imprensa da corporação, para o R7 nesta quarta-feira (5).

continua após publicidade

- A nossa orientação para a pessoa, quando a polícia chega, é que ela se entregue. Agora, enfrentar a polícia, é uma burrice! A polícia trabalha para proteger a comunidade, a pessoa de bem. A gente não busca esse resultado, a morte.

continua após publicidade

Segundo dados divulgados pela SSP (Secretaria de Segurança Pública), de janeiro a março de 2010, foram registradas 146 mortes em confrontos, já em igual trimestre do ano passado, foram 104 casos em todo o Estado. Um aumento de 40%.

continua após publicidade

A tenente argumenta que é necessário considerar também que houve um aumento do número de confrontos, de 277, no primeiro trimestre de 2009, para 301 no mesmo período deste ano. A porcentagem, porém, é de apenas 8% a mais.

- É importante dizer que 85% dos casos de confronto ocorrem em via publica, com presença de testemunhas. Sendo que essa ocorrência, na maioria das vezes, foi originada por uma solicitação da comunidade pelo Serviço de Emergência (190).

continua após publicidade

Outro dado é que em todos os casos de confronto foi constato que 69% dos criminosos foram presos ilesos ou feridos, enquanto 31% morreram. Segundo a tenente, os padrões internacionais pedem que a relação entre mortos e vivos em um tiroteio seja de, no máximo, 0,7. Cibele afirma que a PM de São Paulo está abaixo deste índice.

continua após publicidade

- O que não foi falado é que também houve um aumento de mortes entre policiais, de 67%.

continua após publicidade

Em números absolutos, foram cinco oficiais mortos nos primeiros meses deste ano ante três, no ano passado. Na nota, a PM reafirma que busca “efetuar a prisão dos infratores da lei, para que respondam pelos seus crimes na justiça”.

No primeiro trimestre de 2010, a polícia notou que houve um aumento no número de armas utilizadas pelos bandidos, principalmente pistolas semiautomáticas. Nesse período, foram presas em flagrante 21.274 pessoas, 3.385 condenados foram capturados e 3.207 armas foram apreendidas.

A PM ainda ressaltou que as estatísticas criminais relativas ao primeiro trimestre de 2010 mostram expressiva redução dos indicadores de crimes contra o patrimônio: latrocínio (22%), roubos (13%), furtos (5%), roubos de veículos (12%), furtos de veículos (10%) e roubos de carga (7%).