Geral

EUA prendem suposto terrorista por tentativa de atentado

Da Redação ·
 Polícia dos EUA diz que Faisal Shahzad, de 30, foi o responsável por deixar o carro-bomba na movimentada Times Square,
fonte: Brendan McDermid/Reuters
Polícia dos EUA diz que Faisal Shahzad, de 30, foi o responsável por deixar o carro-bomba na movimentada Times Square,

Um paquistanês naturalizado americano foi detido na madrugada desta terça-feira (4) por agentes federais e detetives responsáveis pela investigação sobre a tentativa frustrada de atentado com um carro-bomba na movimentada praça Times Square, em Nova York, informou a imprensa americana.
O homem, identificado como Faisal Shahzad, de 30 anos, foi preso no aeroporto nova-iorquino JFK quando, aparentemente, tentava embarcar em um avião da Emirates Airlines para Dubai, de acordo com a agência agência Associated Press.

continua após publicidade

Shahzad seria o homem do estado de Connecticut que recentemente comprou o Nissan Pathfinder 1993 encontrado na Times Square, no último sábado (1º) à noite, cheio de gasolina, fogos de artifício, fertilizantes e gás propano, de acordo com informações do jornal The New York Times.

O homem voltou aos Estados Unidos recentemente de uma viagem ao Paquistão, onde supostamente teria uma esposa. Apesar da prisão, a polícia ainda não divulgou informações sobre as acusações que pesam sobre o suspeito.

continua após publicidade

A linha de investigação do FBI, a polícia federal americana, começou no rastreamento do carro-bomba, registrado em nome de uma pessoa que havia anunciado o carro em vários sites da internet. O veículo foi comprado em dinheiro, por R$ 3.100 (US$ 1.800), mas o novo proprietário não fez a transferência dos documentos. O antigo dono do carro disse ainda que o comprador parecia ser de origem árabe ou latina, mas que não se lembrava do nome do comprador.

Agentes federais chegaram ao nome de Faisal Shahzad por meio de investigações ainda não detalhadas e detiveram o homem no aeroporto local. As autoridades ainda investigam o envolvimento de outras pessoas ou grupos terroristas no incidente. O suspeito teria sido filmado e identificado por intermédio de imagens de um circuito de segurança próximo ao ponto onde o carro-bomba foi deixado pelo suspeito.

O único grupo terrorista a assumir a participação no caso do carro-bomba foi o islâmico Tehreek-e-Taleban, baseado no Paquistão, segundo informações da agência France Press. A polícia dos EUA informou, no entanto, que não é possível comprovar a responsabilidade do Taleban paquistanês no caso.

continua após publicidade

O secretário de Justiça dos Estados Unidos, Eric Holder, disse que, mesmo com a prisão do suspeito, a investigação da tentativa de atentado continua.

- Continuaremos atrás de muitas pistas. Está claro que a intenção deles era matar americanos.