Geral

Ban Ki-moon questiona legalidade de plano dos EUA

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 3 de setembro (Folhapress) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse hoje que o uso da força só é legal em defesa própria ou com a autorização do Conselho de Segurança da ONU, em observações que parecem questionar a legalidade dos planos dos Estados Unidos de atacar a Síria sem o apoio da ONU. Ele afirmou que se os inspetores da ONU confirmarem o uso de armas químicas na Síria, o Conselho de Segurança deve superar suas diferenças e agir. "Se confirmado, qualquer uso de armas químicas por qualquer pessoa em qualquer circunstância será uma grave violação da lei internacional e um crime de guerra ultrajante", disse ele a repórteres. Ban Ki-moon declarou que um ataque militar contra a Síria em resposta ao suposto uso de armas químicas pelo regime poderia agravar o conflito no país. "Devemos considerar o impacto que uma ação punitiva teria sobre os esforços para evitar mais banho de sangue e facilitar uma solução política para o conflito", disse Ban em uma coletiva na sede da ONU.  

continua após publicidade