Geral

Inspetores da ONU deixam país, mas análise pode levar duas semanas

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 31 de agosto (Folhapress) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança que seus inspetores poderão levar até duas semanas para apresentar o resultado final das análises das amostras recolhidas no local de um ataque com armas químicas na Síria. Ban afirmou isso a representantes de Reino Unido, China, França, Rússia e Estados Unidos durante uma reunião em Nova York. Os inspetores da ONU deixaram a Síria hoje após investigar um ataque com gás que matou centenas de civis no bairro Ghouta, subúrbio da capital Damasco. Uma testemunha disse que a equipe chegou ao aeroporto internacional de Beirute hoje, após cruzar a pé a fronteira da Síria para o Líbano, no início do dia. A equipe de 20 membros, incluindo especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas, esteve na área do suposto ataque três vezes, pegando amostras de sangue e tecidos das vítimas. Eles também pegaram amostras do solo, roupas e fragmentos de foguetes. As amostras serão enviadas a laboratórios na Europa, principalmente na Suécia e Finlândia, para análise. Os especialistas já pegaram amostras para testar o uso de gás sarin ou outros agentes tóxicos. A análise deve determinar se houve um ataque químico, mas não quem foi o responsável pelo ataque de 21 de agosto. Os EUA divulgaram seu próprio relatório de inteligência não classificado para o ataque, que Kerry afirmou ter resultado na morte de 1.429 civis sírios e ter sido um trabalho das forças de Assad.  

continua após publicidade