Geral

Arquiteta de obra que caiu diz que é inocente e está sendo ameaçada

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de agosto (Folhapress) - A arquiteta Rosana Januário Ignácio não teve responsabilidade no desabamento que resultou na morte de ao menos nove pessoas em São Mateus, afirmou sua advogada, Sandra Peciukonis. Rosana foi a arquiteta que assinou os projetos da obra apresentados à Prefeitura de São Paulo. Ela atuou para regularizar a obra, que havia sido embargada em março deste ano. Os projetos foram apresentados depois do embargo. Um foi rejeitado e o outro está sob análise da prefeitura. Ambas as plantas previam um imóvel diferente do que caiu: Rosana projetou uma obra térrea, mas o prédio um galpão que abrigaria uma loja popular tinha também um primeiro andar. "O projeto que a Rosana elaborou não foi aprovado. Então, não há que se falar em responsabilidade dela", disse a advogada. Ela disse que a arquiteta foi contratada para regularizar a obra e que quem construiu o galpão foi outro profissional que ela não quis citar o nome. A responsabilidade pela obra, de acordo com a advogada, é o proprietário e esse outro profissional. Rosana, segundo a advogada, sofreu ameaças de morte em razão da divulgação do seu nome na imprensa. Ela, ainda segundo Sandra, fará um boletim de ocorrência.  

continua após publicidade