Geral

Manifestação por moradia interrompe trânsito na av. Giovanni Gronchi

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 29 de agosto (Folhapress) - Um protesto de moradores de uma ocupação da favela Paraisópolis, região oeste de São Paulo, interrompeu o trânsito na avenida Giovanni Gronchi nos dois sentidos, na altura da rua Clementine Brenne.

O grupo tem cerca de 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. Os organizadores falam em 1.2000 participantes.

Eles pedem a construção de um conjunto habitacional na Faixa de Gaza, ocupação que fica dentro de Paraisópolis.

"Nós não vamos sair daqui enquanto o governo não implementar uma política de moradia", disse Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto), entidade que organizou a manifestação.

De acordo com ele, a ideia é manter a avenida fechada pelo tempo necessário até que o poder público responda as reivindicações. O protesto pede providências ao governo federal, estadual e municipal.

O protesto começou por volta das 17h dentro da favela, de onde o grupo seguiu até a avenida.

Segundo a Polícia Militar, o ato é pacífico.
 

continua após publicidade