Geral

Estado e União se unem para tentar reduzir congestionamento em Santos

Da Redação ·

Por José Ernesto Credendio SÃO PAULO, SP, 28 de aagosto (Folhapress) - O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), autorizou hoje um convênio entre a Secretaria de Transportes e a Codesp (docas de Santos, controlada pela União), no valor de R$ 12 milhões, para conciliar projetos já existentes e elaborar outros com o objetivo de reduzir a lentidão que se forma no final da via Anchieta, na Baixada Santista. A Prefeitura de Santos também integra o plano. Naquele trecho se formam grandes filas de carros com destino a Santos e caminhões, rumo ao porto, o maior do país. Segundo o presidente da Dersa (empresa do Estado), Laurence Casagrande Lourenço, já existem projetos da prefeitura, da Docas e da Ecopistas, concessionária do sistema Anchieta-Imigrantes, mas um acaba interferindo no outro. "A prefeitura, quando planeja melhorar o acesso aos bairros, pode afetar o tráfego da rodovia. O contrário também ocorre. É preciso conciliar os projetos", disse. Em quatro meses, conforme o governador, devem estar definidos os projetos de pontes, viadutos e reformas nas marginais. As obras serão bancadas pela Codesp, no acesso ao porto, prefeitura, nas entradas dos bairros, e Dersa ou Ecopistas, na rodovia.  

continua após publicidade