Geral

Outro torcedor preso em Oruro é identificado em briga no DF

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 28 de agosto (Folhapress) - Outro torcedor corintiano preso em Oruro acusado pela morte do jovem Kevin Espada esteve na briga envolvendo as torcidas de Vasco e Corinthians no último domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro.

O torcedor identificado é Cleuter Barretos Barros, sócio da torcida Gaviões da Fiel, segundo o jornal "Estado de São Paulo".

Antes de Cleuter, Leandro Silva de Oliveira, que também ficou preso em Oruro, e Raimundo César Faustino, conhecido como Capá, vereador de Francisco Morato (48 km de São Paulo), também foram identificados de participarem da briga entre os torcedores.

Cleuter Barretos Barros e Leandro Silva de Oliveira foram soltos no último dia 3 de agosto. Foi na mochila da dupla que haviam sido encontrados sinalizadores com o mesmo número de série do que causou a morte de Kevin.

Na segunda, o Ministério Público estadual afirmou que vai pedir a dissolução da Gaviões da Fiel, maior torcida organizada do Corinthians, por causa da briga em Brasília.

O MP-SP alega que a organizada descumpriu o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para aumentar a segurança nos estádios. O acordo foi assinado em 2011 pela Gaviões e mais de 50 torcidas organizadas do estado junto com o Ministério Público, com anuência do Ministério do Esporte.

A FPF (Federação Paulista de Futebol), através do presidente da Comissão de Arbitragem entidade, Marcos Marinho, emitiu também um ofício proibindo a entrada de Leandro de Oliveira e de Capá nos estádios do Estado.

 

continua após publicidade