Geral

Operário diz que esperava material para reforçar estrutura de prédio

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 28 de agosto (Folhapress) - O pintor Gleisson Feitosa, que estava na obra que desabou na zona leste de São Paulo, afirma que a estrutura da obra "estava fraca". De acordo com o funcionário, o fato já havia sido avisado aos responsáveis pela obra que "pediam para continuar". Segundo Feitosa, ontem, eles esperavam materiais para continuar reforçando a estrutura do prédio de dois andares que caiu por volta das 8h30 da manhã de ontem. O pintor, de 24 anos, veio do Maranhão para trabalhar em São Paulo Ele ganhava cerca de R$ 1.500 para trabalhar na construção do empreendimento. Após a queda do prédio, o pintor ficou duas horas preso nos escombros e teve apenas ferimentos leves.  

continua após publicidade