Geral

Israel prepara mísseis e chama reservistas para prevenir ataque

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 28 de agosto (Folhapress) - O governo de Israel ativou todas suas defesas antimísseis e convocou reservistas como medida de precaução contra possíveis ataques de retaliação síria caso o regime de Bashar al-Assad sofra uma intervenção militar de países ocidentais.

Estados Unidos, Reino Unido e França avaliam uma ação armada contra Damasco em represália a um suposto ataque químico na semana passada, na periferia da capital síria. Opositores afirmam que cerca de 1.300 pessoas foram mortas, enquanto a organização Médicos sem Fronteiras informa sobre 355 mortes.

Segundo a rádio militar israelense, foram ativadas todas baterias nas mãos do Estado judaico, embora não tenha dado detalhes sobre o número ou os locais dos sistemas de defesa. Dentre as baterias usadas por Israel, estão o Domo de Ferro, de curto alcance, o Patriot, de médio, e o Arrow II, de longo alcance.

Integrantes do governo israelense também disseram à agência de notícias Associated Press que centenas de soldados de reserva foram convocados para preparação da defesa civil e operar as unidades e as baterias antiaéreas na fronteira.

O regime sírio acusa os vizinhos israelenses de ajudarem os rebeldes, assim como países ocidentais e do golfo Pérsico, em especial por terem atacado três vezes instalações militares sírias neste ano. Outro motivo de preocupação é o grupo radical libanês Hizbullah, aliado de Assad.

Ontem o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu disse que o país quer se manter fora da crise síria, mas que responderia qualquer tentativa de ataque. "O Exército está preparado para se defender diante de qualquer ameaça e para responder com força a qualquer tentativa de ferir os cidadãos israelenses."

Ele também afirmou que não há motivos para a mudança das rotinas dos israelenses. Devido à denúncia do ataque químico na semana passada, a demanda de máscaras de gás entre a população aumentou e os correios aumentaram as entregas do produto.
 

continua após publicidade