Geral

Mancha de óleo atingirá costa do golfo, diz Guarda Costeira

Da Redação ·
 Foto de satélite mostra como a mancha de petróleo se aproxima da costa do Estado da Lousiana, nos EUA
fonte: Nasa /AP
Foto de satélite mostra como a mancha de petróleo se aproxima da costa do Estado da Lousiana, nos EUA

Uma mancha de óleo gigante deve atingir a costa norte-americana do Golfo do México "em algum ponto", afirmou o chefe da Guarda Costeira dos Estados Unidos.

continua após publicidade

"Há óleo suficiente lá fora, é lógico assumir que ele irá atingir a costa", disse o almirante Thad Allen, em uma teleconferência com jornalistas. "A questão é onde e quando."

A administração Obama, que está tentando conter uma potencial catástrofe ambiental, está engajada na resposta ao vazamento desde o início, disse um conselheiro do presidente. "Não vamos descansar até que este vazamento pare", disse John Brennan.

continua após publicidade

O vazamento de óleo ainda não afetou linhas vitais de navios que vão ao rio Mississipi e a portos da costa do golfo, como Pascagoula, Mississipi, mas tem o potencial de causar isso, disse Allen.

Tensão

Ontem, foi anunciado que a área da mancha de petróleo formada após a explosão da plataforma Deepwater Horizon, no golfo do México, já triplicou de tamanho, aumentando a tensão entre os especialistas de que o desastre possa ser muito maior do que o estimado há dois dias.

continua após publicidade

Na quinta-feira (29) o óleo tinha uma superfície de 3.000 quilômetros quadrados, e ao fim da sexta-feira a área atingida já era de 9.900 quilômetros quadrados, de acordo com imagens de satélites europeus analisadas pela Universidade de Miami.

A Guarda Costeira americana estima que cerca de 757 mil litros de petróleo estão sendo lançados na costa sul dos EUA todos os dias, o que significa que em torno de seis milhões de litros já tenham sido expelidos desde o acidente de 20 de abril que matou 11 funcionários da plataforma no golfo do México.

Ainda não há estimativas da distância que a mancha poderá atingir, mas até o momento o derramamento já causa danos ambientais às espécies costeiras na região.