Geral

Polícia de Nova York desarma bomba em carro na Times Square

Da Redação ·
Quadras da Times Square foram evacuadas
fonte: Craig Ruttle/AP
Quadras da Times Square foram evacuadas

A Polícia de Nova York informou na madrugada deste domingo (2) que desarmou a bomba que estava dentro de um carro encontrado na região de Times Square na noite deste sábado, sem a necessidade de explosões.

continua após publicidade

Em entrevista coletiva dada no local no começo da madrugada, o prefeito da cidade, Michael Bloomberg, afirmou que a bomba colocada na van estacionada entre a Rua 45 e a 7ª Avenida aparentemente foi feita de "maneira amadora". Uma explosão, no entanto, poderia ser fatal, e a polícia evitou uma tragédia, disse o prefeito.

Poderia ter sido um evento bastante mortal. Não temos ideia de quem fez isso e por quê"Michael Bloomberg, prefeito de NY"Poderia ter sido um evento bastante mortal. Não temos ideia de quem fez isso e por quê", afirmou Bloomberg, ressaltando que a polícia trabalhará para identificar os responsáveis pelo carro-bomba. Imagens de câmeras de segurança foram analisadas, mas nenhum suspeito foi apontado.Outras câmeras serão verificadas.

continua após publicidade

O prefeito contou ainda que um vendedor que trabalha na região avisou a polícia por volta das 18h30 locais (19h30 no horário de Brasília), depois de ver fumaça saindo do veículo. O fato de que a placa não coincidia com o modelo do automóvel fez com que a polícia evacuasse e isolasse imediatamente o perímetro entre as ruas 42 e 47.

No fim da noite, um oficial do Corpo de Bombeiros de Nova York afirmou a agências de notícias que a van continha explosivos, gasolina, propano e fios queimados.

O chefe do Departamento de Polícia de Nova York, Raymond Kelly, detalhou na mesma entrevista coletiva de Bloomberg que no interior do veículo havia cilindros de gás propano e galões de gasolina, assim como fogos de artifício de consumo doméstico, dois relógios, cabos e outros materiais, e qualificou a bomba de "improvisada".

continua após publicidade

Por volta da meia-noite no horário local, o porta-voz do Departamento de Polícia de Nova York Paul Browne havia confirmado que se tratava de um carro-bomba. O esquadrão antibombas trabalhou durante toda a noite para desarmar o artefato e procurar outros explosivos na região. Robôs foram usados na operação.

Segundo Browne, o carro suspeito soltava fumaça e um bombeiro viu um clarão de luz em seu interior. De acordo com a Reuters, um bombeiro teria presenciado uma "miniexplosão" no interior do carro uma hora e meia antes da interdição da rua.

Os clientes dos teatros e restaurantes da região – que abriga o famoso circuito de musicais da Broadway – foram instruídos a permanecer no interior dos locais ou deixar a área. No entanto, apenas policiais e bombeiros puderam entrar no perímetro isolado, por volta das 21h locais (20h em Brasília).

continua após publicidade

No começo da madrugada, o presidente Barack Obama elogiou a "rápida ação" da polícia no caso. Um comunicado emitido pela Casa Branca disse que o Departamento de Polícia de Nova York havia feito um "trabalho excelente", em resposta ao incidente.

O documento diz ainda que o governo federal está disposto a oferecer ajuda para a investigação do caso.