Geral

Morte de João Paulo II faz cinco anos

Da Redação ·
  Corol  Wojtyla foi um dos papas mais carismáticos
fonte: webmark.com
Corol Wojtyla foi um dos papas mais carismáticos

 O Vaticano comemora nesta semana o quinto aniversário da morte do papa João Paulo II, em meio a dúvidas sobre se o milagre necessário para sua santificação resistirá à investigação, além das questões sobre a atitude do pontífice nos casos de abusos na Igreja Católica.
 

continua após publicidade

A cura inexplicável do mal de Parkinson que teve uma jovem monja francesa parecia o caso perfeito para o milagre, no processo agilizado pelo Vaticano para a beatificação de João Paulo II. A monja, que teria a mesma enfermidade que sofreu João Paulo II durante anos, havia orado pela cura do agora candidato a santo, e dois meses depois da morte do papa se levantou uma manhã completa e inexplicavelmente curada.
 

Desde o princípio, porém, o Vaticano parecia ter problemas para certificar como milagre a misteriosa cura de Simon-Pierre. De acordo con as próprias regras do Vaticano, uma cura inexplicável em termos médicos deve ser instantânea, completa e duradoura. Ainda que a cura da monja fosse, segundo todos os indícios, instantânea e completa, alguns céticos notaram que seria preciso esperar toda a vida da religiosa, para determinar que foi duradoura.
 

continua após publicidade

Novas dúvidas surgiram nas últimas semanas, após um jornal polonês questionar se Simon-Pierre teve de fato mal de Parkinson O diário Rzeczpospolita, um dos mais populares e respeitados da Polônia, afirmou que a religiosa pode haver sofrido com outro mal neurológico, com sintomas similares ao mal de Parkinson, mas que é curável. Sem citar fontes, o jornal afirma que o Vaticano convocou novos especialistas para examinar o caso.
 

O responsável pela causa de João Paulo II, monsenhor Slawomir Oder, não quis se pronunciar sobre a matéria jornalística, invocando a norma de segredo no caso. A beatificação é o primeiro passo para a possível santificação. O Vaticano deve confirmar que ocorreu um milagre mediante a intercessão de João Paulo II para que ele seja beatificado. É preciso ainda um segundo milagre para declará-lo santo.
 

Nesta segunda-feira, o papa Bento XVI realizará missa no Vaticano pelo quinto aniversário de morte de João Paulo II. O Vaticano transferiu a data da cerimônia para esta segunda-feira, para que não coincidisse com a Sexta-Feira Santa.
 

continua após publicidade

O processo de beatificação enfrenta ainda várias dúvidas sobre a posição de João Paulo II em meio às acusações de abusos cometidos por padres católicos. O papa liderava a Igreja durante o escândalo de abusos nos Estados Unidos, em 2002, e o Vaticano recebeu numerosas queixas e cobranças sobre a liderança do pontífice.
 

Durante a maior parte de seu papado de 26 anos, foram as dioceses, e não o Vaticano, que assumiram integral responsabilidade pela investigação desses casos. Além disso, João Paulo II elogiou durante muito tempo o fundador dos Legionários de Cristo, Marcial Maciel. Essa ordem conservadora se vê em meio a um escândalo, após a revelação de que Maciel havia abusado de seminaristas, além de ter tido pelo menos um filho.