Geral

Acidente-AM - (Atualizada)

Da Redação ·

Sobreviventes de acidente aéreo em Manaus estão em estado grave Por Rayanne Azevedo SÃO PAULO, SP, 16 de julho (Folhapress) - O estado de saúde dos três sobreviventes do acidente aéreo que ocorreu na manhã de hoje no aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM), é grave, de acordo com o governo do Estado. Os outros três ocupantes da aeronave morreram na queda. As vítimas Adonai Campos, 43, Edson Oliveira Paron, 30, e Vanessa Guedes Aguiar, 32, foram internadas no hospital estadual 28 de Agosto com queimaduras severas. Eles estão em coma induzido. O caso mais grave é o de Paron, que teve 90% do corpo queimado. Aguiar e Adonai tiveram, respectivamente, 65% e 60% de seus corpos atingidos pelas chamas. De acordo com o Cenipa, órgão federal que atua na prevenção e investigação de acidentes aeronáuticos, a aeronave modelo Beechcraft Baron decolou por volta das 6h20 com destino a Apuí, a 453 km de Manaus. O bimotor caiu poucos minutos após a decolagem. A aeronave explodiu e pegou fogo ao atingir o solo em uma área de escape do próprio aeroporto. Três dos seis ocupantes morreram: Messias de Alencar Neto, Aurélio Queiroz Simonetti e Élcio Miguel Carneiro da Silva, piloto do avião. Homenagem Simonetti, 68, que atuava como fiscal do Ipem-AM (Instituto de Pesos e Medidas), era um dos funcionários mais antigos do instituto e seria homenageado no próximo mês por causa da inauguração da nova sede do órgão estadual. O bimotor pertence à empresa Cotrap (Construção e Transporte Pioneiro Ltda.). O advogado que representa a empresa, Álvaro Sampaio, afirma que a manutenção do avião estava em dia. Em nota, o Governo do Amazonas afirma que mobilizou 16 profissionais para atuar no tratamento aos sobreviventes. O acidente será investigado pelo Cenipa e pela Polícia Civil.  

continua após publicidade