Geral

Reclamações nos aeroportos do país têm alta no 1º semestre

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 16 de julho (Folhapress) - Levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça mostra que de janeiro a junho deste ano foram registrados 13.636 reclamações nos Juizados Especiais Cíveis nos aeroportos do país. O número representa um aumento de 43% no número de atendimentos na comparação com o mesmo período de 2012.

Nos aeroportos do Rio de Janeiro foram registrados 6.952 atendimentos de janeiro a junho deste ano. De acordo com o levantamento feito pelo CNJ, os maiores índices foram registrados em janeiro e março -1.329 e 1.528 atendimentos, respectivamente.

Em Brasília, foram feitos 3.373 atendimentos nos primeiros seis meses do ano no aeroporto Juscelino Kubitschek.

A estatística feita pelo CNJ também contabiliza os atendimentos feitos no juizado especial do aeroporto de Confins, inaugurado no final de abril. De 30 de abril a 30 de junho, 443 passageiros foram atendidos no novo juizado.

São Paulo

Na contramão do país, os Juizados Especiais Cíveis instalados nos aeroportos de São Paulo registraram uma queda de 32% no número de atendimentos e reclamações no primeiro semestre de 2013, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado foram feitos 2.051 atendimentos e 817 reclamações nos primeiros seis meses deste ano. Em 2012, foram registrados 3.023 atendimentos e 1.228 reclamações.

Os principais motivos das demandas foram falta de assistência e de informação, atraso e cancelamento de voos, problemas com bagagem e overbooking.

Do total, a maioria foi registrada no Aeroporto Internacional de Guarulhos: 1.115 pedidos de orientação e 676 reclamações. Já em Congonhas foram 936 atendimentos e 141 reclamações.

O número conciliações, no entanto, é pequeno na comparação com a demanda de reclamações. Segundo o Tribunal de Justiça, foram registrados 101 acordos em Guarulhos e 34 em Congonhas.
 

continua após publicidade