Geral

Local onde Picasso pintou "Guernica" está sendo disputado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de julho (Folhapress) - O ateliê parisiense onde Pablo Picasso (1881-1973) pintou, em 1937, o painel "Guernica", está sendo disputado entre o CNEA (Comitê Nacional para a Educação Artística), que ocupa o local, a Câmara de Oficiais de Justiça de Paris e um herdeiro do pintor. O CNEA está no ateliê, que fica na rue des Grands Augustins, perto da av. Saint Germain des Prés, desde o início deste século. O local ficou abandonado por anos e foi reformado pelo comitê em 2002. A Justiça francesa ordenou a expulsão do CNEA do ateliê no último dia 4. O comitê apelou da decisão e organizou ontem uma coletiva de imprensa, com a presença da atriz Charlotte Rampling e do violinista Didier Lockwood, que participam das atividades da associação. Alain Casabona, coordenador do CNEA, disse que esta sendo analisada "uma solução amistosa com um herdeiro de Picasso que negocia atualmente com a Câmara de Oficiais de Paris". Casabona não revelou o nome do herdeiro envolvido para não colocar em risco as negociações, mas indicou que a ideia seria criar uma fundação.  

continua após publicidade