Geral

Americanas recuperam passaportes e já podem voltar aos EUA

Da Redação ·

Por Aguirre Talento FORTALEZA, CE, 11 de julho (Folhapress) - As norte-americanas com passaportes retidos no Brasil, Shauna Hadden, 33, e sua filha Ava Machado, 6, obtiveram de volta os documentos na tarde de hoje e devem voltar "em breve" para os Estados Unidos, segundo o advogado delas, Fábio Zech. Elas estavam impedidas de sair do Brasil após uma ação movida pelo pai da criança, Donizete Machado, 32, que pedia para vê-la enquanto Ava estava no país. Decisão liminar de primeira instância resultou na retenção dos passaportes no início de junho, mas essa decisão foi derrubada anteontem. Os dois foram casados nos Estados Unidos entre 2006 e 2009. Após o divórcio, a mãe ficou com a guarda de Ava e Donizete continuou vendo a criança regularmente. Em 2010, ele foi deportado por ser imigrante ilegal e, desde então, só manteve contato com a filha via internet. Em maio deste ano, Shauna veio para o Brasil encontrar seu atual namorado, que mora em Fortaleza. Donizete se ofereceu para pagar a passagem da viagem, no intuito de ver a filha e como compensação por não ter pagado pensão à ex-mulher após ter sido deportado. Aí começou a confusão: Donizete afirma que combinou com Shauna que elas iriam para Criciúma (SC), onde ele vive, enquanto Shauna diz que avisou a ele que seu destino era Fortaleza. Ao pousar no Rio de Janeiro, em vez de fazer conexão para Santa Catarina, Shauna seguiu para Fortaleza. Inconformado, Donizete ajuizou ação e obteve a retenção dos passaportes delas. A advogada de Donizete, Isabel Feijó, diz que entrou ontem com um novo recurso na Justiça Federal tentando obter novamente a retenção dos passaportes. Mesmo com o retorno de Shauna e Ava aos Estados Unidos, a advogada dará prosseguimento a um pedido à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República para que Donizete possa ver a filha ao menos uma vez por ano. Shauna disse à reportagem anteontem que pretende voltar ao Brasil outras vezes, apesar desse incidente. "Amo o Brasil. Conhecer o país era um sonho para mim", afirmou. Ela ainda está definindo a data da viagem aos Estados Unidos, segundo seu advogado.  

continua após publicidade