Geral

Presos no caso Tayná foram torturados, diz OAB

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Presos no caso Tayná foram torturados, diz OAB
Presos no caso Tayná foram torturados, diz OAB

Três dos quatro presos que confessaram ter estuprado e assassinado a adolescente Tayná, de 14 anos, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, disseram ter sido torturados. Segundo informações do UOL, a denúncia foi feita a integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasi (OAB).   

continua após publicidade
confira também

Os suspeitos ouvidos afirmaram que só confessaram a autoria do crime porque foram torturados. Além disso, integrantes da Comissão visitaram os suspeitos na Casa de Custódia de Araucária e constataram vários ferimentos. 

Segundo integrantes da Comissão, um dos suspeitos não foi ouvido pois está internado com suspeita de perfuração intestinal. O advogado do rapaz afirma que ele foi vítima de empalamento. Um outro suspeito teve o tímpano rompido e está com os ossos da mão à vista devido a gravidade dos ferimentos.  Nesta semana, a notícia de que o sêmen encontrado no corpo de Tayná não era de nenhum dos quatro presos causou uma reviravolta no caso. O Ministério Público assumiu as investigações e em nota confirmou que vai investigar as supostas torturas. A Polícia Civil também designou um delegado para apurar as possíveis violências.  As informações são do UOL/Bonde