Geral

Chefe de segurança do presidente é morto em atentado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 10 de julho (Folhapress) - O chefe de segurança da residência oficial do presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, foi morto na manhã de hoje em um atentado suicida na cidade de Karachi, no sul do país. Outras 11 pessoas ficaram feridas após o ataque. A ação aconteceu quando Bilal Sheikh saía de seu carro para fazer compras para o Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos. Em seguida, a bomba, de quatro quilos, foi detonada. Os feridos, três deles em estado grave, foram levados a hospitais da região. A imprensa destacou o ativismo de Sheikh dentro do Partido Popular do Paquistão, formação do presidente. Segundo o jornal "Dawn", isto pode ter transformado o segurança em um alvo para o Taleban, que criticam com frequência o "secularismo" do partido. Com cerca de 20 milhões de habitantes, a cidade portuária de Karachi é a cidade mais povoada do Paquistão e também a capital financeira do país. Karachi é cenário de atos frequentes de violência, como enfrentamentos entre grupos mafiosos, ataques sectários entre seitas religiosas e ações armadas da insurgência talibã. A chegada de centenas de milhares de pashtuns (grupo étnico) que fogem há anos da violência no noroeste do país acentuou os enfrentamentos e também camuflou a chegada de muitos milicianos do Taleban, tanto paquistaneses como do vizinho Afeganistão.  

continua após publicidade