Geral

Governo-Egito - (Atualizada)

Da Redação ·

Ex-ministro é nomeado premiê; Nobel da Paz é vice-presidente Por Diogo Bercito JERUSALÉM, ISRAEL, 9 de julho (Folhapress) - Após racha político e anúncios desmentidos, foram nomeados hoje o primeiro-ministro e vice-presidente do governo interino do Egito. O economista liberal e ex-ministro das Finanças Hazem el-Beblawi ocupará o cargo de premiê, enquanto a vice-Presidência caberá ao prêmio Nobel da Paz Mohamed ElBaradei. ElBaradei fora anunciado premiê no sábado pela mídia estatal, mas sua nomeação encontrou a resistência do partido Al-Nur. À reportagem o fundador do movimento de oposição Kefaya disse, na ocasião, que o partido salafista estava irritado com o fechamento dos canais islamitas no Egito. Os anúncios, rumores e mudanças de posição durante os últimos dias deram testemunho das dificuldades na formação do governo interino que substituiu o presidente islamita Mohammed Mursi, deposto na quarta-feira após um golpe militar. Os rachas também ficaram evidentes ontem, quando o presidente interino Adly Mansur emitiu um decreto constitucional prevendo eleições parlamentares após período de cerca de seis meses --e só então eleições presidenciais. O movimento de oposição Tamarod, que reuniu 22 milhões de assinaturas contra Mursi e mobilizou multidões nas semanas anteriores, criticou hoje o decreto, afirmando que demonstra ter ares "ditatoriais". "É impossível aceitar [a declaração constitucional], pois funda uma nova ditadura", a organização publicou em sua conta no Twitter. A Irmandade Muçulmana, à qual o islamita deposto Mursi está ligado, também rejeitou a declaração de Mansur e organiza hoje nova onda de protestos ao redor do país.  

continua após publicidade