Geral

Fogo no Mercado de Porto Alegre começou em restaurante, diz perícia

Da Redação ·

Por Felipe Bächtold PORTO ALEGRE, RS, 8 de julho (Folhapress) - Peritos do governo do Rio Grande do Sul concluíram que o fogo que destruiu parcialmente o Mercado Público de Porto Alegre no último sábado começou em um restaurante do piso superior do prédio. Segundo os investigadores, houve um superaquecimento dentro do restaurante que provocou um curto-circuito na parte da rede elétrica que passava pelo forro. A partir disso, o incêndio se propagou por quase todo o pavimento superior do Mercado. Cerca de um quarto dos espaços comerciais do prédio histórico foi destruído. A perícia agora tenta identificar o que causou o aquecimento anormal dentro do restaurante. No início do incêndio, na noite de sábado, o Mercado estava fechado. Os peritos examinam se algum equipamento foi esquecido ligado. Também existe a hipótese de o calor ter sido provocado por um outro curto-circuito. Aparelhos de cozinha do restaurante foram levados para análises. "O aquecimento interno do restaurante rompeu [para] o forro e aqueceu um eletroduto. Dentro, tinha um condutor que entrou em curto. Aí houve o momento em que se espalharam as chamas", disse o perito Rodrigo Ebert, do Instituto-Geral de Perícias. Donos de dois restaurantes já prestaram um depoimentos à Polícia Civil hoje. Um inquérito foi aberto para apurar as responsabilidades. "Houve um incêndio culposo, não resta dúvida disso", disse o delegado Hilton Müller, afastando a hipótese de crime intencional. O policial afirmou que vai solicitar à prefeitura toda a documentação do prédio histórico. Ao ser questionado sobre o fato de o Mercado não ter um Plano de Prevenção e Combate de Incêndio, Müller disse que isso será analisado pela polícia em um "segundo momento". Segundo o Corpo de Bombeiros de Porto Alegre, o Mercado, inaugurado em 1869, nunca teve um plano de prevenção. O prédio tem 110 estabelecimentos comerciais onde trabalham cerca de 1.000 pessoas. O local permanece fechado, mas a prefeitura pretende reabri-lo parcialmente assim que possível.  

continua após publicidade