Geral

Programa visa dobrar número de municípios com curso de medicina

Da Redação ·

Por Flávia Foreque, Johanna Nublat, Tai Nalon e Breno Costa BRASÍLIA, DF, 8 de julho (Folhapress) - A política de expansão do número de vagas de medicina no país vai dobrar o número de municípios que hoje abrigam a graduação. Segundo o ministro Aloizio Mercadante (Educação), hoje todos os cursos de medicina no Brasil estão concentrados em 57 cidades. A intenção é que novos cursos sejam abertos em 60 novos municípios, chegando a um total de 117 até 2017. "O nosso modelo de expansão são faculdades com poucos médicos. Somos o segundo país com maior número de faculdades, mas quando olhamos o número de matrículas e concluintes, é muito aquém do que a população brasileira precisa hoje e precisará no futuro", disse Mercadante em cerimônia no Palácio do Planalto. O governo anuncia na tarde de hoje uma série de medidas para a área de saúde, como as regras para "importação" de médicos estrangeiros e ampliação da graduação de medicina. Segundo o ministro, hoje o Brasil tem uma proporção de 0,84 ingressantes para cada 10 mil habitantes, "patamar muito pequeno" para a necessidade nacional, argumentou. Concurso O ministro afirmou que como parte das novas vagas, estimadas em cerca de 12 mil, estarão nas federais, haverá concurso para contratação de 3.154 novos professores e 1.881 técnicos administrativos. A maior parte das novas vagas estará nas regiões nordeste e sudeste e serão abertas a partir de uma nova lógica: o governo vai passar a indicar onde elas serão criadas. Assim, critérios como relevância do curso para a população e necessidades do SUS (Sistema Único de Saúde) serão considerados.  

continua após publicidade