Geral

Polícia usa gás e água para barrar manifestantes da praça Taksim

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 7 de julho (Folhapress) - A polícia turca disparou gás lacrimogêneo e canhões de água para dispersar milhares de pessoas que queriam chegar ontem à praça Taksim, em Istambul. Várias pessoas foram presas.

Convocados pelo grupo Solidariedade Taksim, que iniciou a contestação ao governo, os manifestantes enfrentaram o grande dispositivo de segurança mobilizado pela polícia antidistúrbios, que bloqueava sua passagem em direção à praça.

No início de junho, um tribunal invalidou o controverso projeto de urbanização da área da praça, alegando que a população não havia sido consultada e que viola sua "identidade". Essa decisão, que foi divulgada apenas esta semana, foi comemorada como uma vitória pelos opositores do projeto.

"Voltamos para o parque para entregar a decisão da Justiça que anula o projeto destinado a retirar a identidade do parque Gezi, a privá-lo de seus usuários e concretá-lo", anunciou o grupo.

Várias horas antes desses novos incidentes, o governador de Istambul, Huseyin Avni Mutlu, lembrou aos manifestantes que as reuniões na praça Taksim estão proibidas.
 

continua após publicidade