Geral

Escritor bósnio exilado nos EUA apoia manifestações brasileiras

Da Redação ·

PARATY, RJ, 6 de julho (Folhapress) - O escritor bósnio Aleksandar Hemon, 49, disse hoje, durante entrevista coletiva na Flip, ser simpático aos protestos que têm acontecido no Brasil nas ultimas semanas. Exilado nos EUA desde os 28 anos, quando foi forçado a deixar a Bósnia, ele comentou que em seu país natal tais manifestações seriam improváveis, ainda mais com o caráter de cobrança ao poder público como tem acontecido localmente. "Sou totalmente a favor dos protestos, só queria que eles não atrapalhassem a mesa que farei hoje", disse rindo. A preocupação de Hemon tem motivo: movimentos sociais de Paraty programaram para hoje um protesto que pode fechar a ponte que liga o centro histórico à Tenda dos Autores. Falando sobre literatura, Hemon disse que tem dificuldade de localizar a sua obra a partir de um recorte geográfico. "Sou um escritor Bósnio exilado nos EUA, escrevendo em inglês mas ainda influenciado pelo que se passa onde nasci", disse ele a respeito da condição de escritor em permanente exílio. Isso muito embora o tempo tenha o feito se sentir em casa vivendo em terras americanas. Hemon fez até uma pequena declaração de amor quando falou de sua paixão por Chiacago, onde vive.  

continua após publicidade